conheça o SELit

Em sua quarta edição, o SELit propõe, como tema central, “Literatura e marginalidades”. Mais do que discutir as distintas marginalidades na literatura, a proposta é pensar a literatura a partir de seu caráter marginal, ou seja, dada a sua essência plural e multifacetada, a literatura está intrinsecamente às margens do totalitarismo, do conservadorismo, do preconceito. Por um lado, ela é algo que bordeia a realidade e a desafia ao mesmo tempo; por outro, constitui esta mesma realidade e é por ela constituída, dialeticamente.

Nessa perspectiva, a literatura é marginal porque transgressora, não subserviente e engajada: seu engajamento vem da própria linguagem. Temáticas como gênero, violência, rupturas das mais diversas ordens, das vanguardas à arte urbana ou qualquer outra que surja da experiência humana, encontram lugar privilegiado nas diversas formas de manifestações, e a partir delas se instauram renovados lugares de fala, relatos outros, nos mais diferentes suportes e meios de inscrição. A presença dessas temáticas no literário democratiza a experiência do artista, do público e da sociedade, oferecendo possibilidades para novos olhares interpretativos, ressignificadas percepções da realidade.

Como gesto político, pensar em “Literatura e marginalidades” é também propor que a literatura, sendo um direito, afirme-se como voz e vez; palavra, ação e rebelião; mudança: caleidoscópio inventivo da tradição para que essa não cristalize o alcance humanizador da arte e não cerceie a pulsão democrática do fazer artístico que ao dar margem para que todas as experiências sejam vividas abarca cada um todos simultaneamente.

Sejam todes muito bem-vindes à quarta edição do SELit!

Anúncios